O perigo das dietas de revistas

Mulheres de capa de revista. Será  que elas realmente existem??

Fórmulas mágicas, emagrecimento rápido, funcionam?? E depois?

Corpo magro com o mínimo de esforço possível, qual o resultado disso??

A minha pergunta é: Até onde essa lavagem cerebral vai??

A meta é: CONSCIENTIZAÇÃO desse público alvo.

images

Nem tudo é o que parece ser. Você costuma dar uma olhadinha nas capas de revistas nas bancas de jornal? Já quis ser como aquelas mulheres “onda”, cheio de curvas, pele perfeita, ou aqueles homens com barriga de  “taquinho”, queixo quadrado?  Então para de querer ser aquilo que não existe. Essa imagens não passam de produtos de photoshop. Perfeitas e sem vida. Impecáveis e sem expressão. Irretocável. Imagens que parecem mais com uma boneca barbie do que com uma mulher de verdade. É tudo digitalmente alterado, esta é a verdade.

imagem.JPG

2132721326

Nomes criativos de dieta como do tipo sanguíneo, da lua, paleolítica, do suco, do sol, das estrelas, do mar, do vento (blá, blá, blá), trazem juntamente falsas promessas de perda de peso em poucos dias.

Essas dietas podem fazer com que a perda de peso até venha acontecer, mas sem uma mudança de comportamento que a reeducação nutricional proporciona, o peso corporal perdido irá voltar com tudo, e ainda podendo ganhar mais do que antes.

É IMPOSSÍVEL estimar uma perda considerável de peso corporal dentro de um determinado período, em razão de que estes fatores dependem do biotipo de cada pessoa, de acordo com o seu perfil metabólico.

As dietas de revistas fazem sucesso simplesmente por propor uma alimentação com restrição, resultando no emagrecimento. Porém os valores nutricionais são preocupantes, trazendo carências, além de não atingirem a manutenção do peso adequado através de uma ingestão energética adequada com a preservação da massa magra e com perda de tecido adiposo.

A falta de informação traz malefícios que poderiam ser evitados.

Não caia nas armadilhas da moda. Sua saúde pode ficar em perigo.

Procure um Nutricionista.